Sobre Fátima Bernardes

Não assisti o novo programa de Fátima Bernardes. Pelo horário, acho que nunca assistirei. Mas deixo aqui minha admiração pela pessoa de Fátima – que não conheço pessoalmente.

Há algum tempo o jornalismo virou show-bizz, especialmente em mídias de larga repercussão, como é o caso da TYV Globo. Mais ainda no seu jornal de maior peso, o Jornal Nacional.

A rigor não se pode apontar nenhum dos jornalistas como propensos a jogadas de estrelato, a não ser um ou outro colunista. Há um cuidado prudente em relação à imagem, em não misturar com o espaço mais largo dos artistas de novela.

Ao longo de suas carreiras, expostos a uma superexposição, alguns conseguem disfarçar o que não são, outros escondem o que verdadeiramente são, e outros conseguem, com discrição, passar no ar a personalidade que provavelmente devem ter em sua vida pessoal.

É o caso do casal Bonner-Bernardes.

De Fátima, o que ficará na memória da atual geração de telespectadores foi o gesto firme e decidido com que salvou o marido daquele que poderia ter sido um escorregão fatal.

Estavam todos os profissionais da Globo empenhadíssimos em atirar a bala de prata na candidata Dilma. Mirian tentou na famosa entrevista à CBN – insistindo mais do que a prudência recomendava em mostrar as “duas caras” de Dilma, apelando para uma questão técnica errada e que foi corrigida no ar pela entrevistada. Mesmo com todo seu prestígio, CBN não é Jornal Nacional.

Bonner tentou a bala de prata na entrevista dada ao Jornal Nacional, para milhões e milhões de telespectadores, um palco onde qualquer escorregão pode ser fatal.

Avançou, avançou, recorrendo ao repertório de TVs – perguntas superficiais em tom acusatório. Dilma enfrentou com um sorriso e respostas rápidas. Bonner aumentou o tom e ficou à beira do precipício, mostrando uma agressividade que contrastava com seu modo ponderado de conduzir o JN.

Foi quando Fátima fez uma breve sinal com a mão, discreto porém firme, interrompendo a momentânea perda de rumo do companheiro. Foi um gesto inesquecível de profissionalismo, mas também de companheirismo, de quem se sabe o ponto de equilíbrio do talentoso casal.

Uma grande jornalista e uma grande esposa.

Anúncios

Sobre Antonio S. Silva
Jornalista, mestre pela PUC/SP, doutor pela UnB e professor da (UFMT). Importante o diálogo para construir um país melhor.

Deixe o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: