CNJ aprova criação de banco de dados sobre punições a jornalistas

Folha de S. Paulo

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) aprovou uma proposta que oficializa a criação de um Fórum Nacional do Poder Judiciário e Liberdade de Imprensa. A ideia é criar um banco de dados para avaliar em quais casos jornalistas são punidos pela Justiça.
A medida é de iniciativa do ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Ayres Britto e foi anunciada no início de sua gestão na presidência do CNJ.
O texto, no entanto, só foi aprovado pelo plenário na última sessão de Ayres Britto na corte, na última terça-feira.
O agora ex-ministro disse que a medida ajudaria a acompanhar o cumprimento da decisão do Supremo que julgou inconstitucional a Lei de Imprensa, criada na ditadura.
O órgão terá pelo menos um encontro nacional por ano e contará membros de diversas entidades e magistrados.
Anúncios

Sobre Antonio S. Silva
Jornalista, mestre pela PUC/SP, doutor pela UnB e professor da (UFMT). Importante o diálogo para construir um país melhor.

Deixe o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: