Yoani Sanchez faz oposição aos Castros, em Cuba

Yoani Sanchez lança “14ymedio”, primeiro meio de comunicação independente em Cuba

Estado de Minas/AFP / France-Presse

O primeiro meio de comunicação independente em 50 anos em Cuba, o portal de notícias “14ymedio”, da blogueira opositora Yoani Sánchez, foi lançado nesta quarta-feira desafiando o controle do governo comunista.

O portal tem a promessa de publicar um “espectro completo de notícias, colunas de opinião e dados sobre a realidade” da ilha.

“14ymedio é fruto da evolução de uma aventura pessoal que se transformou em um projeto coletivo”, declarou em sua apresentação o portal (www.14ymedio.com), que entrou no ar às 8H05 locais (9H05 de Brasília), segundo correspondentes da AFP em Havana.

A primeira edição inclui uma reportagem sobre a violência noturna em Havana e uma entrevista com o escritor opositor Ángel Santiesteban, preso sob acusações de violência intrafamiliar.

Também publica uma carta de 28 personalidades de todo o mundo, incluindo o Prêmio Nobel de Literatura peruano Mario Vargas Llosa e o ex-presidente polonês e Nobel da Paz Lech Walesa, para que o governo “respeite o direito” de existência do portal.

“Quando se realiza um projeto que foi desejado por muito tempo, vem a sensação de que devemos traçar novas metas. 14ymedio.com foi minha obsessão por mais de quatro anos”, escreveu Sánchez em um artigo publicado no site.

O surgimento do “14ymedio.com” – que também será distribuído em pendrives, DVDs e CDs de mão em mão, assim como por telefones celulares e e-mail – foi ignorado até agora pelo governo de Raúl Castro e pelos meios de comunicação da ilha, todos sob controle estatal.

Os demais meios de comunicação cubanos, todos sob controle estatal, também não comentaram o lançamento do site de notícias, um fato sem precedentes em meio século de regime comunista, onde todos os meios de comunicação estão sob o controle do Estado e toda oposição é ilegal.

Sánchez, filósofa e blogueira de 38 anos que ganhou fama internacional com seu blog “Generación Y”, o que lhe valeu vários reconhecimentos no exterior, destacou que o site “nasce com o desejo de chegar a muitos leitores dentro e fora de Cuba, de oferecer um espectro completo de notícias, colunas de opinião e dados sobre a realidade de nossa Ilha”.

“Dará muito trabalho, não há dúvidas. Cresceremos pouco a pouco, tentando fazer com que a qualidade acompanhe cada conteúdo publicado”, acrescentou.

Seu marido, Reinaldo Escobar, é o editor chefe do jornal, no qual trabalham 11 pessoas, incluindo Sánchez, e cujo conteúdo será renovado na internet duas ou três vezes por dia, segundo eles.

A imprensa independente foi silenciada na ilha no início da década de 1960 por Fidel Castro, que foi substituído no comando em 2006 por problemas de saúde por seu irmão Raúl. Este realizou reformas econômicas e eliminou algumas proibições que pesavam sobre os cubanos, como as restrições para viajar, mas descartou uma abertura política.

***

Para maiores sonhos

Eu não me lembro o título desse filme, e o diretor, mesmo que eu vi em uma sala de cinema ou uma tela de TV. Como eu tenho sido uma cena, um breve momento em que o protagonista tira o casaco e dá ao seu amigo. Ele teve que confessar que o vestuário, couro moderno era o seu sonho. “Uau, então você tem sonhos mais altos”, ele retrucou, ao mesmo tempo, ele entregou o objeto de seus desejos.

Quando um projeto tem sido desejado por muito tempo é feito, vem a sensação de que nos propusemos novas metas. 14ymedio.com tem sido minha obsessão por mais de quatro anos. Primeiro eu senti a necessidade de nascer, para contribuir com informações para os cubanos mais madura decidir seu próprio destino. Então veio a questão de como alcançar e de lá desenhar uma linha de tempo tão necessário quanto difícil de cumprir.

Também veio um longo período em que os meus amigos me ouviu falar sobre isso e riu. “Jornal Crazy” Eu vou ser chamado mais de uma. A parte mais difícil, no entanto, foi e continua a sendo dar uma fantasia real de vida. Os erros foram muitos. Desde impostos por um poder que vê a informação de um gesto de traição, de enfrentar o ceticismo de alguns amigos. Mas as obsessões são tantas que não tendem a ser derrotadas tão facilmente.

Hoje, eu tenho conseguido um sonho. Ao contrário do personagem em que o filme não é uma peça de roupa, mas um espaço jornalístico em que muitos colegas me acompanham. Nascido com o desejo de chegar a muitos leitores dentro e fora de Cuba, para oferecer uma gama completa de notícias, opinião e informação sobre a realidade da nossa Ilha vai ter um monte de trabalho, sem dúvida. Cresce lentamente, tentando acompanhar cada conteúdo de qualidade publicado.

Agora eu posso ter sonhos mais altos: em um ano, podemos estar na loja da esquina. Quem sabe?

Anúncios

Sobre Antonio S. Silva
Jornalista, mestre pela PUC/SP, doutor pela UnB e professor da (UFMT). Importante o diálogo para construir um país melhor.

Deixe o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: