Cobertura política da Copa América 2016

nodebate – Já se falou tanto, em tempos passados, sobre a vinculação do futebol da seleção brasileira na política, que virou música e propaganda em diversos meios de comunicação – Lembrar os “70 neles Brasil!” – “Gritar um grito novo, o grito do povo”.  Para muitos pensadores isso não se materializa na realidade atual. Parece mesmo fato.

Imagem – SporTV

 

Alguns pontos, no entanto, valem observar, como a pouca visibilidade à Copa América, nos tradicionais veículos de comunicação, sobretudo na televisão e depois da derrota do selecionado brasileiro. Campeonato disputado nos Estados Unidos, em comemoração ao centenário do evento – não podia ser mais simbólico para a região. Os canais pagos ficaram com a missão de trazer a cobertura para o Brasil, mas com pouca discussão nos telejornais nas redes abertas, na reta final das disputas.

Uma resposta pode ser em forma de pergunta: pode-se aventar que, diante de uma crise política no Brasil uma derrota do símbolo brasileiro importante, pode refletir no mandatário de plantão, ainda mais interino, como é o caso de Michel Temer (PMDB), gerar pessimismo em um país em crise? Lembrando que o processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT) não está inteiramente resolvido no Senado Federal.

Nas próprias coberturas da televisão com imagens geradas pelos Estados Unidos, devemos observar que há condescendência para algumas equipes em detrimento de outras. O enquadramento de imagens está longe de equidade entre os selecionados latino-americanos, de modo que a vitória e entrevistas de jogadores não recebem a mesma atenção. Apesar de avaliar o calor da torcida, importante entender a necessidade de repetição do foco insistente para determinadas equipes.

Nos meios de comunicação brasileiros permanecem a importância para o futebol europeu, com destaque para a Eurocopa – campeonato disputado entre seleções ao mesmo tempo que a Copa América – e menos visibilidade para as “pobres equipes” latino-americanas. Embora, seja necessário observar que a Argentina não deixou por menos e goleou o time de Tio Sam, na noite desta terça-feira (21), no Texas, para nada menos que 4 a 0, numa partida que a equipe do país norte-americanos sequer chutaram a gol.

Nem tudo é somente futebol, no mundo da política e economia, mas a América Latina tem seus valores com sua cultura e esporte apresentando-se mundo afora, com glorias.

Anúncios

Sobre Antonio S. Silva
Jornalista, mestre pela PUC/SP, doutor pela UnB e professor da (UFMT). Importante o diálogo para construir um país melhor.

Deixe o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: