Folha de S. Paulo

KEILA JIMENEZ

Ibope está sendo vendido para grupo inglês WPP

O Instituto Ibope terá um novo dono. A família Montenegro, fundadora e proprietária do Ibope há 62 anos, está vendendo a maior parte de sua ações na empresa para o grupo britânico WPP. Os sócios ingleses, que já possuem 44% do Ibope Mídia, que afere, entre outras coisas, audiência de TV no Brasil, estão comprando mais cerca de 40% das ações, tornando-se sócios majoritários do instituto.

A mesma WPP, proprietária da empresa Kantar Media, também está fechando a compra de pelo menos metade das ações do Ibope Inteligência, área que cuida de pesquisas relacionadas a consumo, opinião pública e pesquisas eleitorais.

A venda da parte majoritária das ações do Ibope Mídia deve ser anunciada até o final de outubro. A Folha apurou que o negócio, que ultrapassa a casa dos R$ 400 milhões, está na fase final, com o instituto passando por uma auditoria interna.

Simultaneamente, o Ibope fecha novos contratos de serviços de audiência e pesquisas com clientes como as emissoras Record e Band, que estão renovando seus acordos com o instituto por mais três anos.

O investimento da WPP na medição de audiência brasileira também coincide com a chegada do instituto alemão GFK no negócio, que irá implantar suas pesquisas no setor em 2015.

Anúncios

Concorrente do Ibope quer entrar no país em novembro

Folha de S. Paulo

Pode ser assinado em outubro o contrato entre as emissoras SBT, Record, Band e RedeTV! com o GfK, instituto que oferecerá um novo aferidor de audiência em televisão no Brasil, fazendo frente ao Ibope.

A Folha apurou que o CEO do grupo alemão GfK, Matthias Hartmann, virá ao país para uma reunião final com os dirigentes desses canais. A ideia é selar o acordo com os novos clientes, para se estabelecer no Brasil já em novembro. O GfK pretende ter os índices iniciais de sua pesquisa de audiência no primeiro semestre de 2014.

O instituto promete uma amostragem de audiência de TV maior, mais rápida e mais barata que a do Ibope.

As quatro emissoras já chegaram a um denominador comum com relação ao preço que será pago aos alemães e ao rateio do mesmo, mas ainda negociam termos jurídicos e técnicos do contrato.

A Globo, que chegou a fazer alguns contatos com o instituto, não demonstrou ainda estar interessada em uma nova pesquisa de audiência.

Para o presidente do Ibope, Carlos Montenegro, o incentivo para a chegada de um outro instituto é uma espécie de pressão das emissoras que vivem em pé de guerra com a atual medição de audiência. Ele acredita que os números do novo instituto serão similares aos do Ibope.

Bolsa de pós-graduação é única fonte de renda de muitos estudantes

Repórter da Agência Brasil

 Mariana Tokarnia

Brasília – Com valores mensais entre R$ 1 mil e R$ 4 mil, as bolsas de pós-graduação são, quase sempre, a única fonte de renda de muitos estudantes no país. Eles se dedicam exclusivamente às dissertações, teses, à publicação de artigos e a leituras. É com a bolsa também que pagam despesas como o aluguel e a alimentação. O valor, segundo bolsistas, é insuficiente para algumas localidades, ou dá apenas para pagar as contas. Para aqueles que deixam a família e se mudam para estudar, a bolsa é o que garante a fixação na localidade. A partir deste mês, os estudantes recebem um reajuste de 10% nos valores.

O reajuste das bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado ofertadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) foi anunciado em março. Os novos valores começam a ser pagos agora: a bolsa de mestrado passa de R$ 1.350 para R$ 1.500, a de doutorado, de R$ 2.000 para R$ 2.200 e a de pós-doutorado de R$ 3.700 para R$ 4.100.

Leia mais

%d blogueiros gostam disto: